Terça-feira, 23.10.07
Todos os estudos afirmam que a monogamia é uma raridade entre os animais e com o Homo Sapiens não é diferente.
.
O facto é que nós, bichos com alma, achamos que, por isso mesmo, estamos livres da influência biológica, regemos as nossas vidas e tomamos as nossas decisões apenas e só tendo por base o intelecto.
.
Nada mais errado. Cada vez surgem mais provas de que a nossa animalidade está bem presente e influencia, mais do que gostaríamos, a forma como nos comportamos.
.
A monogamia não passa de um mito contranatura, laboriosamente erigido pela cultura humana, um caldo fervido com muitas doses de preceitos religiosos (catolicismo a granel), um bocado de pragmatismo económico (como a necessidade de regular o direito à propriedade privada), um toque de ingredientes sociais (reconhecimento da prole) e, claro, um punhado de comodismo, já que não é toda a gente que tem estofo ou disposição para enfrentar o arriscado e instável mercado de encontros.
.
“O mais poderoso mito que envolve a monogamia é aquele que diz que, ao encontrarmos o amor das nossas vidas, nos dedicaríamos inteiramente a ele”. Quem o afirma são o psicólogo David Barash e a psiquiatra Judith Eve Lipton, autores de “The Myth of Monogamy: Fidelity and Infidelity in Animals and People” e casados entre si há mais de 20 anos  (agora ri-me).  
 
Por estas e por outras é que eu nunca prometo fidelidade, sim lealdade.
 
O que me lixa é que nenhum estudo científico consegue explicar razoavelmente a componente fundamental da esmagadora maioria das relações humanas: O amor.
.
Seja lá como for, vi no blog Murcon que a poligamia faz mal aos homens, parece que quanto mais poligâmica é uma espécie, mais depressa os machos envelhecem e morrem.
Os investigadores da Universidade de Cambridge concluíram que isto acontece em função da intensa competição sexual.
 
Por isso, companheiros, tenham medo, tenham muito medo.
 
E saiam-me da frente!   : )
.
* in “O Amor nos Tempos de Cólera” de Gabriel García Marquéz
.
Música: Sérgio Godinho - O Namoro

Arquivado em: ,

antídoto às 17:03 | link do post | comentar | ver comentários (31)

coisas ditas

O coração tem mais quarto...

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds