Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Drop of Poison

veneno avulso com antídoto incorporado

veneno avulso com antídoto incorporado

Little Drop of Poison

04
Dez07

Histéricas

antídoto
Esse ser frágil e etéreo que dá pelo nome de mulher, sempre foi susceptível a enfermidades gravíssimas.
 
Uma das mais conhecidas é, sem dúvida, a histeria.
 
Lazarus Riverius (1589-1655  ) definia-a assim:
 
“…uma espécie de loucura, que aparece de um desejo veemente e incontrolável de um Aconchego Carnal, cujo desejo impede tanto a Faculdade da Razão que a Paciente urra e diz coisas lascivas...”
.
Histéricas do meu país e arredores, por favor... ups... desculpem, entusiasmei-me.
.
Continuando.
 
Já Pieter Van Foreest (1521-1597) prescrevia o tratamento adequado:
 
"...quando aparecem os sintomas, é necessário a ajuda de uma parteira, para que ela possa massajar a genitália com um dedo dentro, usando óleo de lírios, almíscar, açafrão ou algo parecido..."
 
Hum, hum… abençoadas… hum… continuemos…
 
O que muitos de vocês não saberão é que foi esta mesma histeria que levou a industria médica a desenvolver, na segunda metade do século dezanove, vibradores medicinais, muito úteis para a prevenção e cura dos sintomas.
 
Os primeiros modelos, embora eficientes, eram grandes e caros.
 

Manipulator – 1860
 
 

Excitateur vulvo-uterin - 1883  
 
 
Vocês puseram-se bem naquilo?!     Que grandes que eram…
.
Claro que com o advento dos modelos portáteis, movidos a electricidade, o uso doméstico começa a difundir-se.
 
 
Vibrador portátil – Começo do Séc. XX
 
Medo! Mas prontes, era com receita médica.
 
E daí para cá foi sempre a aviar, a indústria percebeu que a histeria era uma epidemia, apossou-se da ideia, desenvolveu-a e hoje já há coisas como o Thetoy, um vib que funciona com mensagens de texto, por telemóvel.
 
 
 

 
 
Digam-me lá, vocês não acham isto um cadito exagerado?
.
Quer dizer, o moço manda uma sms e, enquanto ela a lê, ouve-se bzzzzzz...  não sei...
 
Enfim, eu até gosto da histeria… heee… quer dizer… acho uma coisa bonita...
 
Mas, prontes, para nós, homens histéricos, basta um polegar oponível  e o facto é que as mezinhas caseiras continuam a funcionar muito bem.
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2007
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2006
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D