Quarta-feira, 24.09.08

 

Irrita-me solenemente que o Sr. Presidente, o Sr. Primeiro-ministro, o Governo, a Assembleia da República e as pessoas em geral, se imiscuam e pretendam, por acção ou omissão, interferir nas questões de consciência e na liberdade individual de nós todos.
O Estado serve, deveria servir, para regular decentemente o território, a economia, a fiscalidade, a segurança, a saúde, o ensino, and so on.
O Estado não serve, não deveria servir, para impor a sua interpretação moral de questões que só dizem respeito ao íntimo de cada um de nós.
O estado serve, deveria servir, para criar condições de igualdade, perante as instituições, a todos os seus cidadãos, de acordo com regras de elementar justiça social.
O estado não serve, não deveria servir, para impedir por decreto aquilo que é questão de facto e prática diária.
As relações homossexuais existem de facto e são idênticas a quaisquer outras. Porque razão não têm o direito de se equipararem civil e fiscalmente aos casamentos?
As separações acontecem, de facto, todos os dias. Porque razão impedir a sua oficialização por divórcio, impondo, isso sim, regras no que respeita aos direitos dos filhos e dos ex-cônjuges?
Crianças criadas por dois pais ou duas mães? Claro que existem! Porque impedir as pessoas que mais as amam de as adoptarem e/ou legalizarem a situação?
A prostituição é uma profissão de risco e de desgaste rápido. Porque não legalizá-la e impor-lhe regras como às demais?
O estado não é laico?
 
Irrita-me!!
 
 
 


antídoto às 19:28 | link do post | comentar | ver comentários (8)

coisas ditas

Irrita-me

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds