23 comentários:
De clara a 26 de Outubro de 2007 às 16:55
pensava que se dizia "a minha tesão", n é?


De antídoto a 26 de Outubro de 2007 às 17:00
Podes usar os dois géneros, eu digo no masculino, mas é irrelevante, toda a gente entende, pois entende? : )


De clara a 26 de Outubro de 2007 às 18:23
vi logo que dizias assim, e até aposto que sei porquê...imaginas que seja característica masculina apenas, certo?


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 00:06
Vês como me conheces tão bem? Parece mentira, viste logo que sou um macho latino.


De clara a 27 de Outubro de 2007 às 12:02
destes? (http://estadocivil.blogspot.com/2007/10/um-taxista-lisboeta-na-noite-de-26-de.html)


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 19:12
Muito pior, eu gosto de feijoada e tudo.


De clara a 28 de Outubro de 2007 às 09:08
:)))) Ganhas o prémio "maior pachorra para responder a comentários abusivos em blogs pessoais".


De antídoto a 28 de Outubro de 2007 às 13:49
E quando é a cerimónia de entrega? : )


De Tasha a 26 de Outubro de 2007 às 18:13
É pena ver isso, não acha? Pena maior, porque concordo com cada palavrinha...


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 00:10
Há coisas que não me agradam mas não lamento as vidas dos outros, tomara eu conseguir viver bem a minha.


De Maria Moura a 26 de Outubro de 2007 às 18:15
Falam sempre na primeira pessoa e muitas vezes falam alto e cheias de “propriedade”. Adoram-se ouvir a elas próprias e têm um ego maior que o mundo. E, claro, são péssimas ouvintes (dos outros!), jamais confidentes e amigas(os) ou companheiras(os), pelo menos para aqueles cujo umbigo não é o centro do universo!


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 00:13
Sim, por aí. Mas não se reconhecem no que escrevi...


De Maria Moura a 27 de Outubro de 2007 às 11:39
Ai, ai, não estarás a pedir muito?


De Maria Moura a 27 de Outubro de 2007 às 11:40
Ah! I forgot something: it's a beautiful day!


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 19:20
Be happy...


De alma_transparente a 26 de Outubro de 2007 às 23:19
Ai, ai...até estou a sentir uma lagrimazita...e não, não é por ser romântica ou tão pouco conservadora...rs

Sempre surpreendente !


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 00:16
Isto é um tempo lixado para as rinites : )


De mil sorrisos a 27 de Outubro de 2007 às 01:42
Não há quem não conheça pessoas que encaixem no perfil traçado. Acredito que, numa primeira leitura, ninguém se reconhece..."Eu?? Eu não sou assim, credo!", mas a verdade é que, infelizmente, o individualismo está cada vez mais presente num mundo que, curiosamente, se pretende cada vez mais global... Incoerências. Ou não.
Mil Sorrisos
:o))))))))))


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 19:13
Mil não consigo, mas toma lá meia dúzia.


De Mize a 27 de Outubro de 2007 às 17:01
Espero sinceramente que o tempo lhes faça perceber o essencial, porque se assim não for até D'Artgnan se levantará ....

"I, Me, Myself" prevalecerá ao "todos por um e um por todos"


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 19:18
E pluribus unum também pra ti : )


De pinky a 27 de Outubro de 2007 às 20:55
sim, o culto do eu e do egoismo é a actual forma de encarar a vida.
sim, cada vez mais o que interessa é o imediato, o aqui e o agora.
Não discordo da vivência no presente, não discordo em se pensar no futuro.
O passado já era, e interessa só na medida das lições e aprendizagem trazida para o hoje. O futuro, não se sabe, e é sempre incerto, e estar constatemente a pensar no futuro, é demasiado "sonhador" e pode trazer mta ansiedade e frustrações.
Respeito e aceito todas as diferençãs pessoais de cada individuo, é isso que faz o mundo interessante.
Mas o egoismo é de facto daquelas coisas que não consigo "engolir" e penso que a médio ou a longo prazo só trás dissabores insatisfação e solidão. Mas cada um escolhe o seu caminho e a forma como quer viver. Por mim, partilhar td o que posso com quem posso é gratificante, e um motivo de alegria. E do dar tb vem o receber, e já nem estou a falar de coisas materiais, já estou no patamar de troca de vivências, expriências e aprendizagens. Este é um dos grandes "plus" que descubro nos blogs. Aprender com quem escreve, e partilhar com quem lê.
Mas tudo na vida é uma aprendizagem, há quem queira aprender e parta de uma postura socratiana, há quem ache que já saiba tudo, e aí acho que tarde ou cedo, de melhor ou pior forma a vida encarrega-se de ensinar, e há que mesmo com as lições de vida não aprenda. Vai do grau de sofrimento que cada um está disposto a suportar para manter a sua posição até ao fim, ou da capacidade de encaixar as mudanças e da humildade de aceitar os ensinamentos.
Grande questão essa! dá pano para mangas, como se costuma dizer.


De antídoto a 27 de Outubro de 2007 às 21:43
Presumo que não sejas secretária de administração :)


Comentar post