11 comentários:
De kruella a 20 de Outubro de 2007 às 23:50
Há muita gente que consegue manter uma aparência perante a sociedade e depois entre quatro paredes descomprimem a falsidade que lhes pesa na consciência naqueles que deviam apenas receber o seu bem querer! Há muitas histórias dessas por aí...infelizmente...para determinadas pessoas!


De antídoto a 21 de Outubro de 2007 às 21:17
POis é...


De OMelhorDasNossasIdades a 21 de Outubro de 2007 às 21:14
Pois...é mesmo assim...anda tudo camuflado!

E a tua influência transcende-me , uma música propositadamente pensada para o Sr.º Little Drop of Poison !?

Su


De antídoto a 21 de Outubro de 2007 às 21:19
Sim, foi só dizer ao Tom que tinha um blog


De Maria Moura a 21 de Outubro de 2007 às 22:06
São um verdadeiro perigo esses “deformados” como lhes chamas. Geralmente são uns grandes sedutores.

Quanto ao Tom, um amor esse gajo, tão prestável.
Acho que também lhe meto uma cunha. Será que resulta?


De antídoto a 21 de Outubro de 2007 às 22:26
Também os há no feminino.

Quanto à cunha, é melhor falares primeiro comigo


De In a 22 de Outubro de 2007 às 02:19
Só espero não entrar nuca para o clube dos cínicos...


De In a 22 de Outubro de 2007 às 02:20
não entrar "nunca" :(


De antídoto a 22 de Outubro de 2007 às 10:42
Isso já é outra coisa...

do Lat. cinismu < Gr. kynismós
s. m.,

fig.,
imprudente;
desavergonhado;
descarado;
impassível;

ant.,
pertencente a uma seita de filósofos gregos que desprezavam as fórmulas e conveniências sociais.

Eu pecador me confesso


De STAR a 22 de Outubro de 2007 às 12:22
Uma vez, um amigo disse-me: "Quando alguém avança para um processo de divórcio, separação, descobrimos que a pessoa com quem viviamos, se transforma noutra que nunca conhecemos."

E por tantas histórias que se ouvem por aí, cada vez mais, concordo com ele.


De antídoto a 22 de Outubro de 2007 às 12:29
esse é o exemplo mais comum.


Comentar post