Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007
Já todos devem conhecer a história do casal bósnio que se conheceu e apaixonou na Internet e, quando marcaram o primeiro encontro, descobriram que eram marido e mulher.
 
Nem vou aqui discutir as relações virtuais, para mim não são nem melhores nem piores que quaisquer outras.
 
O que me deixa realmente a matutar é o fenómeno geral do enamoramento.
 
Aqueles dois mocinhos apaixonaram-se e casaram, deixaram morrer a relação e reapaixonaram-se na Internet, sem saberem que estavam a falar com a mesma pessoa com quem viviam.
 
Afinal eram ideais um para o outro ou não? Aparentemente sim, tinham tudo em comum. Apenas não se podiam ver.
 
O que faz com que acabe a comunicação entre um casal? O que é que mata as relações?
É que idealizar o outro é muito bonito e estimulante, mas a realidade do dia-a-dia é uma coisa completamente diferente.
 
Porque é que trocamos os nossos parceiros por outras pessoas?
Fácil. Com o outro é tudo bom, tudo novidade, tudo desejo, tudo disponibilidade, tudo namoro.
 
Com a nossa companhia de anos já nada é estimulante, com ela partilhamos as preocupações, os problemas, o tédio, os cheiros, o mau feitio...
E se a trocarmos, em poucos anos vamos ter exactamente o que tínhamos com a anterior.
 
Eu gostava mesmo de acreditar que é possível, mas acabo sempre a pensar que o amor é uma ilusão, ou antes, que o amor tem um prazo de validade.
 
E já estou a ouvir todos os apaixonados e românticos a debitarem os argumentos que todos conhecemos e ainda bem que assim é, mas…
 
Mas nada.
Saciar o corpinho é muito bom, mesmo sem amor, mas quando o fazemos com paixão é que percebemos a diferença.
 
Só por isso é que nunca digo nunca.
 
Música: David Fonseca - Hold Still

Arquivado em:

antídoto às 15:07 | link do post | comentar

21 comentários:
De antídoto a 16 de Outubro de 2007 às 11:33
Ainda bem para ti : )


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds