Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007
Detesto preservativos, ponto de exclamação.
Se há coisa que me dá cabo da cabeça… quer dizer… heee… não é isso… bem, vocês entendem… reformulando, se há coisa que para mim funciona como um ‘corte’ é o momento em que tenho que parar com aquilo que estava a fazer, para poder fazer aquilo que quero continuar a fazer.
Hum, deixa lá reler isto, xiça que há temas difíceis.
Ora vejamos… “estava a fazer… poder fazer… continuar a fazer”... que coisa mais embrulhada (se bem que coisa embrulhada até se adapta perfeitamente ao assunto).
Bem, se tiverem dificuldade em entender, leiam três vezes e pronto.
Continuando.
Eu sei que é fundamental protegermo-nos, as doenças sexualmente transmissíveis são uma praga ainda por controlar e, se reflectirmos um bocadinho, o facto é que ninguém conhece verdadeiramente ninguém.
Daí que, ou surge uma relação prolongada no tempo, daquelas que, para além do bom sexo, tem os condimentos que nos fazem ficar parvinhos de felizes, ou “não há cá pão p’ra malucos”, não abdico de o usar.
Mas que detesto, detesto!
Felizmente o espírito inventivo do ser humano não pára de nos surpreender e hoje, para quem ainda não sabe e para quem detesta preservativos, posso dar uma notícia que, não sendo excelente, é boazinha.
Não, não é isso, o preservativo continua a ser fundamental.
Mas há preservativos e preservativos e estes vieram facilitar a coisa, porque é só colocar na ponta de quem tem ponta e... Oriops!
O único problema é ainda não os fazerem no tamanho XXL, mas, ainda assim, já encomendei, a um amigo sul africano, três dúzias de caixas (sim, eu sou gajo, claro que tinha que dizer algo do género, ora).
Agora é só esperar que cheguem e pôr um anúncio a pedir voluntárias para os testes científicos.
Né bom??!!
P.S. Não fiquem tristes por ninguém conhecer verdadeiramente ninguém, quem sabe um dia não combinamos : )

Arquivado em: ,

antídoto às 22:05 | link do post | comentar

19 comentários:
De tsel a 13 de Janeiro de 2007 às 04:43
Nao me voluntario para o teste, mas deixo-te um beijo. Gostei do que li, coisa doce.


De bangde111111 a 13 de Janeiro de 2007 às 02:13
Very good article,If you want to earn 5,000 dollars (http://best-makemoney.blogspot.com), please visit my blog (http://best-makemoney.blogspot.com), the very good fortune make money (http://best-makemoney.blogspot.com)information


De antídoto a 12 de Janeiro de 2007 às 19:46
Curiosa... gosto de gozar com a 'condição masculina', apenas isso, não sou gajo para me auto promover, nunca digo que tenho aquilo que tenho : )


De Anónimo a 12 de Janeiro de 2007 às 19:37
Ena lá!!!
Meninas e meninos, parem de o visitar!
Ele anda a inchar de peito e não só!!!
XXL???


De inominável a 12 de Janeiro de 2007 às 16:32
Chocolate, "oriops" significa "olarilas" ou mesmo, mais cientificamente, "àtátá", som de metralhadora pronta a disparar, metáforas à parte... Concordo com a explicação sociológica do Antídoto, mas era preciso chamar para aqui a Linguística e a Filosofia...


De antídoto a 12 de Janeiro de 2007 às 12:03
Oriops é uma palavra inventada no meu grupo de amigos, nos tempos de liceu, querendo dizer movimento, acto, acontecimento rápido, algo como "encostou e já está".
Acho-a muito expressiva, não concordas? : )


De antídoto a 12 de Janeiro de 2007 às 11:58
mize, alguma razão haverá, provavelmente aquela de os homens serem muito competitivos e não estarem habituados a 'fazer festas' uns aos outros.
A mesma questão foi abordada pelo 'asdrubal tudo bem' num dos seus posts e dei-lhe uma resposta pouco simpática que serve perfeitamente para mim próprio:

«Ora viva, como diz um gajo que comento com frequência.

Vamos por partes:
1 - Passo por aqui algumas vezes mas, certamente por defeito meu, concordo poucas vezes com as tuas opiniões e raramente me apetece comentar.
2 - Podias ser uma grande bixa que não seria isso que me impediria de te comentar.
3 - Ó pá, tu tem paciência, há muitas obrigações na vida, visitar blogs e fazer comentários não é uma delas.»

Um grande bem haja, como diz outro gajo que comento com frequência.


De Chocolate a 12 de Janeiro de 2007 às 10:33
"Oriops"??
Quem é que raio diz "oriops"??
E o que é que quer dizer "oriops"??

Adiante...
Concordo que fixe, fixe, é não ter de usar o objecto que dá azo a tão bizarra expressão.
A ter de ser, então fixe, fixe, é sermos Sul Africanos!

Como diz o "outro", nunca estamos bem na nossa pele! (se bem que, neste caso específico, tal signifique que apenas estamos bem COM a nossa pele)

:)


De Mizé a 12 de Janeiro de 2007 às 10:12
Antes de me debruçar sobre este post de qualidade inquantificável, gostaria de colocar uma questão. Que fenómeno explica o facto dos intervenientes deste delicioso Antídoto sejam apenas mulheres? os temas são apetitosos tanto para homens como para muheres. Será a timidez da classe masculina que os inibe? o que será?

Quanto ao post: partilhando na totalidade da opinião do "dono da barraca" sobre o dito "corta tusas" só posso dizer que me deu tanto prazer lê-lo, que te peço não coloques agora a revolução tecnológica de ponta. hihih
Beijo


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds