Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007
Hoje, num jornal diário, li esta coisa fantástica: “…assassinado à queima-roupa com várias pauladas no crânio”.
 
Não é uma frase maravilhosa?
 
Há pessoas assim que têm a faculdade de, com meia dúzia de palavras, nos transmitirem a imagem exacta, fazerem com que a nossa imaginação crie de imediato o filme dos acontecimentos.
 
Eu, que gosto de escrever mas não o faço profissionalmente, tenho a noção das minhas limitações, das minhas falhas e erros e sinto-me verdadeiramente humilde quando deparo com algo assim.
 
A partir de agora vou passar a cumprimentar, abraçar e beijar à queima-roupa.
 

Acham bem?

.

Música: Free Moral Agents - The Piano Has Been Drinking



antídoto às 12:38 | link do post | comentar

15 comentários:
De Maria a 20 de Setembro de 2007 às 14:09
Podia ser um robot com um braço de 10 metros, agarrando um pau e batendo à maluca!! Nunca se sabe, logo, convém sempre especificar! ;)

Essa fez-me lembrar a entrevista de ontem de uma tia qualquer (daquelas que fazem reportagens em magazines do social) a perguntar ao Jorge Palma (logo a quem) se ele tinha apresantado músicas do seu reportório!!! Tás a ver a cara dele...


De antídoto a 20 de Setembro de 2007 às 14:36
O Jorge até anda mais calmo, mas coisas dessas não ajudam nada : )


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds