Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Drop of Poison

veneno avulso com antídoto incorporado

veneno avulso com antídoto incorporado

Little Drop of Poison

07
Fev07

Ó meus Deuses! # 1

antídoto
Reunião do conselho supremo do planeta Génesis, origem da espécie inteligente mais antiga e evoluída do Universo, responsável única pela criação e evolução de vida em inúmeros mundos, de inúmeras galáxias.
Ponto único em discussão: análise da evolução da vida no planeta Terra, Via Láctea e decisão última e definitiva sobre o destino a dar-lhe.
Sentados em semi-circulo, os conselheiros Ca Os, Od Im, Ze Us, Am Onra, Jupi Ter, Bra Hma, Shiv A, e Vi Shnu, observam com olhos aguados a assessora que entra na sala e se dirige à assembleia.
- Alguém quer caf e?
- Não, Min Erva! - exclamam em coro (uma resposta muito conhecida também na Terra).
Aguardam a chegada dos criadores e acompanhadores de vida destacados para o planeta azul, que finalmente entram na sala e se sentam, em silêncio, nos seus lugares.
Ca Os, levanta-se e toma a palavra.
- Irmãos, estamos aqui reunidos para ouvir os relatórios dos acompanhadores aqui presentes, De Us e Dem Onio, relativo aos últimos 2.000 anos de evolução da raça humana, após o que decidiremos de forma definitiva sobre o destino da mesma.
Recordo-vos a prática corrente de utilizarmos as medidas temporais locais, sempre que analisamos uma forma de vida.
De Us e Dem Onio entreolharam-se, com cara de poucos amigos e o primeiro levantou-se.
- Irmãos, adianto-me a Dem Onio, expondo-vos já, sem subterfúgios, os aspectos negativos da análise.
É com pesar que informo a assembleia que a evolução da raça humana neste espaço de tempo é insignificante.
Lembram-se certamente das medidas correctivas que fomos obrigados a tomar, há 2.000 anos atrás, inserindo no planeta diversos agentes, um deles, por mero acaso, o meu filho Jes Us, com a missão de, sem darem a conhecer a nossa existência de forma clara, interagirem com os humanos e assim servirem de alavanca à mudança de rumo evolutivo que se pretendia.
Todos sabem como decorreu a missão. Apesar dos erros estratégicos cometidos pelos nossos agentes, ao contarem aos humanos estórias fantasiosas sobre a nossa existencia, levando-os ao culto de pseudo entidades superiores, ficámos esperançados que daí em diante os humanos seriam capazes de evoluir positivamente, equiparando-se às restantes raças por nós criadas.
Infelizmente tal não foi o caso.
Tecnologicamente deram-se os avanços esperados para o lapso de tempo decorrido, mas a estagnação emocional e espiritual é evidente.
(continua)

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2007
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2006
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D