15 comentários:
De Tuxa a 2 de Maio de 2007 às 21:55
E ter coragem de fazer a ruptura com o adquirido e seguro e desbravar caminho. Ser um descobridor da propria vida, parece-me uma bela maneira de viver. Gostei do post, tal como gosto de ler tudo o que signifique aproveitar a vida na sua plenitude. E arriscar.


De cs a 29 de Abril de 2007 às 21:09
isto é "magnolia". Tenho um post com ela. caso lhe interesse dia 25 de julho está por cá


De Helluah a 29 de Abril de 2007 às 07:53
o problema, ou actual situacao, dependendo de como assimilamos essa inercia pela vida, eh que cada vez mais, as pessoas acomodam-se, para a grande maioria das pessoas o mais importante eh conseguir pagar as contas, o que podera ser encarado hoje em dia como uma necessidade basica, o que deixa como superfulo prazeres simples como apreciar o por do sol, ou sentar num jardim e sentir a natureza... o tempo eh curto e so nos apercebemos disso quando nos reformamos e ao olhar p tras nao realizamos nada dos nossos sonhos de crianca!


De Kruella a 28 de Abril de 2007 às 21:17
Há situações na vida de cada pessoa que as leva abaixo. Mais tarde ao olhar para trás vemos que a coisa até podia nem ser tão grave. Nós é que demos uma importância desmedida naquele momento. Depois...é aguentar como se pode...porque tudo passa na vida...e se houve uma dor provocada por outros é só construir as devidas muralhas para não deixar acontecer outra vez!
E aprendemos sabiamente que não devemos deixar que o que queremos nos seja oferecido. E se por alguma razão formos obrigados a fazer essa espera então que esse compasso de tempo seja aproveitado da melhor forma...na desbunda! Sempre a sorrir e a brincar...não há mais tempo para tristezas...como TU disseste...o tempo é curto!
Beijo.


De Mulheka a 28 de Abril de 2007 às 19:59
Concordo com cada palavra meu caro!
No entanto, não posso deixar de dizer que por vezes é mt dificil e há quem não o consigo fazer.


De maria desejo a 28 de Abril de 2007 às 18:59
Certo, tudo isso.
Até estou num momento desses.

Mas é tão mais fácil dizer do que fazer... ó se é!


De maria d'as dores a 28 de Abril de 2007 às 14:45
E rir, caro antídoto, ainda é o melhor remédio para tropeções e afins! ;)


De antídoto a 28 de Abril de 2007 às 14:15
Quanto mais se vive mais tropeções se dá, a questão é não ficar agarrado a eles, não lhes dar tanto valor, doem mas vai chegar o dia em que nos rimos deles.


De Pipi a 28 de Abril de 2007 às 12:27
Muito bonito este seu post antídoto.
Só é pena o racional não comandar o emocional. Pois é, há razões que a própria razão desconhece...
Mais uma tentativa..vou imprimir este seu post e fazer dele uma leitura diária. Bjos


De STAR a 28 de Abril de 2007 às 11:00
O pior é quando queremos muito que a vida aconteça, e mesmo fazendo tudo para isso, só encontramos os tais tropeções....


Comentar post