Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Drop of Poison

veneno avulso com antídoto incorporado

veneno avulso com antídoto incorporado

Little Drop of Poison

22
Mar07

Purgatório

antídoto
A enfermeira ajeitou-lhe o lençol e abandonou o quarto, depois de lhe ter lido as declarações de monsenhor António Cañizares, cardeal arcebispo de Toledo e vice-presidente da Conferência Episcopal Espanhola, sobre o facto de ter sido desligado o ventilador que há dez anos mantinha viva Inmaculada Echevarría, de 51 anos, sofrendo de distrofia muscular progressiva.
As palavras ecoam-lhe na mente: "Foi um suicídio assistido ou eutanásia. Aos pacientes com doenças incuráveis ou degenerativas devem ser extremados os cuidados, acompanhá-los, estar ao seu lado com amor, ajudá-los a descobrir o sentido da dor e do sofrimento, mostrar-lhes a solicitude humana e cristã, levantar o seu ânimo, a sua fé e a sua esperança".
Rodou o olhar pelo espaço exíguo onde se encontra há já seis anos, reconhecendo cada racha, cada mancha nas paredes, ouvindo o som monocórdico do aparelho que o mantém a respirar.
É este o seu universo, o seu único exercício, diário e permanente.
Há muito que aceitou o seu destino, já não sente revolta, depressão ou auto-comiseração, mas a raiva e o desalento são suas companheiras de cama e as palavras do representante da igreja católica tinham funcionado como gasolina no lume.
Quem se julgam estes senhores para, do alto do seu poleiro, se arrogarem o direito de decidir da existência dos outros? Sim, porque ele existe, não vive. E transborda de um quase ódio pela impossibilidade absoluta de poder decidir pelo fim do nada que possui.
Em todo o mundo se matam pessoas em guerras fratricidas, morre-se de fome, de doença, de acidentes de todo o género, de suicídios... e ele condenado à pior de todas as mortes, a mais dolorosa e inaceitável, a não vida.
Quem lhe dera ter nascido cem anos mais cedo, antes de surgir a maldita tecnologia que empurra o ar para os seus pulmões.
“Ajudá-los a descobrir o sentido da dor e do sofrimento, mostrar-lhes a solicitude humana e cristã, levantar o seu ânimo, a sua fé e a sua esperança”?!
Padreca idiota, não há nenhum sentido na dor e no sofrimento.
E se desde sempre acreditou que nada há para além da vida, que tudo acaba com ela, como pode ter ânimo, fé ou esperança?
Cerrou os olhos com força, bloqueando todos os pensamentos, única forma de suportar a amargura imensa de saber que terá de ficar assim ainda anos... até poder descansar.

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2007
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2006
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D