Segunda-feira, 7 de Maio de 2007
Troca de emails:

De: -------- antídoto
Enviado: --- segunda-feira, 7 de Maio de 2007 10:30
Para: ------ S*****; D******; J****; C****

Bom dia, todas vivas?

---

De: --------- S*****
Enviado: --- segunda-feira, 7 de Maio de 2007 10:51
Para: ------ antídoto; D******; C****; J*****
.
I' m alive
O FDS foi bom?
As mamãs tiveram prendas?
.
---
.
De: -------- J****
Enviado: --- segunda-feira, 7 de Maio de 2007 11:53
Para: ------ antídoto; D******; C****; S*****
.
Bom dia.

Dia da mãe calmo. Stop. Demasiado familiar para o meu gosto. Stop. Fds curtíssimo. Stop. Casamento de amiga a aproximar-se, ********* é que vai levar as alianças. Stop. Vestido xpto para ela. Stop. Costureira. Stop. Medidas. Stop. Sapatos. Stop. Tudo isto na terra da noiva, em *****. Stop. Demasiado trabalho. Stop. Ajuda administrativa retirada definitivamente do meu gabinete. Stop. A partir de hoje, sou mesmo só eu. Stop.
Gostei de vos conhecer. Stop.
.
---
.
De: --------- C****
Enviado: --- segunda-feira, 7 de Maio de 2007 15:09
Para: ------ antídoto; D******; J****; S*****
.
Olás
Recebi um livro de receitas hand made. fofo.
Hoje fui à escolinha fazer a festinha durante a manhã.
Não estou nos meus dias: tenho a tensão miserável - 10/6 e uma taquicardia - pulso a 100... Estou toda espapaçada a esperar que a tarde passe para ir para casa.
.
.
De maneiras que é assim...


antídoto às 13:28 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Domingo, 6 de Maio de 2007
Toulouse-Lautrec (1864-1901), grande pintor pós-impressionista francês, afirmou um dia que “no mundo moderno tudo é arte e todos são artistas”.
O mundo moderno, para ele, era a segunda metade do século XIX (não confundir com XXX), e nem supunha o quão certo estava relativamente à evolução do conceito de arte.
A facilidade com que hoje nos podemos expressar e termos acesso a todas as formas de arte, é seguramente muito bom.
Mas, e há sempre um mas, faz-me alguma confusão a generalização e o eco exagerado que algumas ‘obras’, que para mim não passam de trabalhos manuais, têm junto aos ‘especialistas’, aos média e ao público em geral.
Basta a assinatura de um artista/autor consagrado para qualquer bosta subir às alturas, da mesma forma que, muitas vezes, uma obra genial de um desconhecido nunca deixa de ser invisível.
O comum dos mortais está mais virado para novelas. Se não lê, muito menos se interessa por pintura, escultura ou música clássica, só para dar alguns exemplos.
Mas os apreciadores, conhecedores, especialistas, críticos, peritos de arte, teriam outra obrigação de não se deixarem influenciar pelo acessório.
E vem isto a propósito de duas experiências:
- Uma televisão espanhola que pôs crianças de 2 anos a pintar um quadro e o expôs na mais importante feira internacional de arte de Espanha, onde conhecedores dissertam sobre a angustia existencial do autor;
- E um grande violinista, Joshua Bell, cujos concertos podem ser vistos nas melhores salas do mundo por cerca de 80 euros, a tocar no metro de Washington, em hora de ponta, sem que ninguém lhe dê atenção.
Os resultados dão que pensar.


antídoto às 17:07 | link do post | comentar | ver comentários (9)

Sexta-feira, 4 de Maio de 2007
Agarraram-se quase com violência, arrancando as roupas, enquanto devoravam a boca um do outro.
Ela empurrou-o contra a parede e olhou-o nos olhos enquanto descia por ele abaixo.
Agarrou-lhe o membro entumecido, massajando-o e percorrendo-o com a língua, sempre com um olhar provocador.
Ele não aguentou mais, agarrou-a pelo cabelo e forçou-a a iniciar o fellatio, movimentando as ancas num vaivém espasmódico.
Mantiveram o ritmo durante alguns minutos, arfando e gemendo…
Corta! – gritou o realizador.

Arquivado em:

antídoto às 20:16 | link do post | comentar | ver comentários (14)

As buscas no Google que vêm dar aqui ao meu cantinho são conclusivas relativamente à porcaria que ando a escrever. Tenho que pensar seriamente em mudar o rumo a isto.
Entretanto vamos lá tentar esclarecer as dúvidas destas almas.

Eros + lógica
Tentamos sempre encontrar explicações racionais para tudo, mas não sei se neste caso alguma vez lá chegaremos.
Há uns bons anos havia uma empregada de café que era tudo aquilo que eu não gosto numa mulher. Tinha uma voz de cana rachada, desengonçada, antipática, vestia mal, para além de ter uma cara que parecia uma bota da tropa.
Mas, ó pá, dava-me cá um eros que só me apetecia esbofetear-me.
Tive que mudar de café. Isto tem lógica?

O amor na idade adulta
Sim e então?

Beijo + malefício
Ninguém pensa nisso mas o beijo pode transmitir a mononucleose infecciosa, também conhecida por doença do beijo. É uma doença de progressão benigna muito comum causada pela infecção pelo vírus Epstein-Barr.
Eu sou doente. Pelo beijo, não pelo vírus.

Si carino
Expressão castelhana que, em tradução livre, quer dizer algo como ‘sim, sim, óh sim’.

O que as mulheres mais apreciam no homem
Uma coisa é o que elas dizem, outra o que elas fazem. Não te preocupes, não estás sozinho.

Homem com medo de sofrer
Aqui está um tema difícil, já que os homens raramente o assumem.
Há muitos anos, numa praxe do liceu, tive que subir para cima de um armário, amarrar a ponta de uma corda ao meu amiguinho e a outra ponta a um tijolo. Depois vendaram-me e mandaram-me largar o tijolo. Confesso que tive muito medo de sofrer.

Forma de amar
Está tudo no Kamma Sutra, mas também podes experimentar o canal 18.

Desgosto de amor + cura
Bem, há gente que se dedica tanto ao desgosto que até apetece dar-lhes uma ‘cura’.
Mas, na generalidade dos casos, um ano ou outro amor resolvem o problema.

Poesia
Ler tudo o acima dito.


antídoto às 20:07 | link do post | comentar | ver comentários (8)

Quinta-feira, 3 de Maio de 2007
A preguiça fê-lo ficar na cama mais meia hora que o normal e encontrar a casa de banho ocupada pelo filho. O miúdo demorou-se. Viu que ia chegar atrasado ao trabalho e não conteve a ira, despoletando a primeira discussão familiar do dia.
Chegou ao trabalho e teve que enfrentar o olhar de desaprovação do chefe pelo atraso considerável. Ignorou-o, podia até ser soberba mas conhecia aquela gentinha com quem trabalhava e era melhor que eles todos.
O resto da manhã decorreu normalmente. Ao meio-dia saiu e foi almoçar, sozinho, ao restaurante do costume.
Reparou numa das mesas, ocupada por duas mulheres jovens e atraentes. Aquilo é que são umas febras, pensou, lançando-lhes olhares de pura luxúria, enquanto acalmava a gula com um cozido à portuguesa, regado com um bom tinto. Terminou com um doce da casa, café e bagaço.
Sentiu-se mais animado e resolveu ir espreitar um blusão que andava a cobiçar há semanas. Mas não, definitivamente não, 300 euros por um trapo nem pensar, ia mas era à feira. Não era uma questão de dinheiro, nem avareza, felizmente ainda podia dar-se a alguns luxos. Era sim uma questão de princípio, não dava uma pipa de massa por um casaco que podia comprar por metade do preço e ponto final.
De regresso ao escritório olhou de soslaio o BMW do chefe, estacionado à porta. C’um caraças, um incompetente daqueles que só servia para chatear os cornos a um gajo e tinha um carro daqueles. Fora o resto, as casas, a vida boa. Com’é que um gajo não há-de invejar estes cabrões…

Algures lá em cima, Pedro riscou o último item, abanando a cabeça.
As coisas não andavam nada bem, por este andar iam baixar dos 20% de taxa de ocupação.
Resolveu ter uma conversa séria com o patrão, tinham mesmo que baixar os índices de exigência.
Qualquer dia não haveria ninguém que não cometesse os sete pecados mortais... só da parte da manhã.

The Early November - Decoration


Arquivado em:

antídoto às 02:25 | link do post | comentar | ver comentários (8)

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds