Sexta-feira, 6 de Abril de 2007
Cinco e meia da manhã, as luzes da discoteca piscaram a avisar os resistentes que era hora de fechar.
Corremos ao bar a pedir a última cerveja. Corremos não, cambaleámos, tínhamos estado toda a noite no jogo do quem aguenta melhor a bebida e estávamos os quatro perdidos de bêbados.
Finalmente lá saímos, aos tropeções. Sentia a cabeça oca e a zunir, da sobrecarga de álcool e decibéis, e aspirei o ar fresco da madrugada.
Entrámos no meu velhinho Dyane e os meus amigos ‘apagaram’ assim que se sentaram.
Competia-me guiar os longos oito quilómetros que nos poriam em casa. Sabia que era uma loucura conduzir naquelas condições, mas estava na idade em que ainda somos imortais, por isso concentrei-me, puxei de toda a lucidez e auto-controle de que fui capaz e lá arranquei.
Atravessámos lentamente as ruas desertas. Desertas e bem mais estreitas que o que pareciam na ida, mas enfim…
Depressa me adaptei às condições, percebi que só conseguia ir a direito com o nariz colado ao vidro e nem pensar em tirar os olhos da estrada, ou o sacana do carro ganhava vida e guinava para os lados.
Entrei na ponte, uma longa recta com uns dois quilómetros de extensão e respirei fundo, agora podia acelerar um pouco mais e assim fiz.
Ia a meio da ponte quando começo a ouvir as buzinadelas repetidas.
Fiz um esforço sobre-humano para manter o carro certinho na faixa da direita e deixar passar o idiota que não parava de chatear.
Apesar de não conseguir olhar para o velocímetro, a minha mente toldada dizia-me que ia a andar bem, pelo que até roguei umas pragas ao apressado.
Finalmente lá fui ultrapassado… pelo tractor agrícola.
Raio dos aceleras!



Tom Waits - Young At Heart

antídoto às 02:36 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Terça-feira, 3 de Abril de 2007
Procurou em todos os lugares onde ela poderia estar, tentou inúmeras vezes o contacto telefónico, mas em vão.
Sentia-se inseguro, com medo, inundado de ciúme, com a raiva a toldar-lhe o pensamento.
Ligou para amigos, colegas, para a mãe, mas ninguém sabia do paradeiro de Ana.
Dirigiu-se para o apartamento dela e usou a sua chave.
Revolveu e cheirou-lhe a roupa, vasculhou os bolsos dos casacos, procurou por cima dos móveis, dentro dos livros, nas gavetas…
Aqueles três anos de namoro estavam a resultar num tormento permanente para ele.
Sentia um ciúme doentio com a forma descontraída como ela fazia novas amizades, a maneira como falava com os colegas e amigos, a roupa que vestia.
Depois de inúmeras discussões, tinha-a finalmente induzido a deixar de usar biquíni na praia, coisa que pura e simplesmente não conseguia suportar.
Ligou o computador e preparava-se para lhe investigar os ficheiros, quando a ouviu a meter a chave na porta.
Dirigiu-se para ela, lívido, agarrou-a por um braço e apertou-o sem se dar conta, perguntando com voz alterada por onde tinha andado.
Ela soltou-se, olhando para ele e abanando a cabeça.
- Sempre a mesma coisa, ainda vais fazer com que não te consiga aturar. Tive um furo e estive à espera que o reparassem.
- E não tens um telefone?
- Acabou-se a bateria, que querias que fizesse?
Ele sentiu um alívio imenso, associado ao sentimento de culpa.
- Desculpa, querida, eu sei que tens razão, sou um parvo, mas é mais forte que eu, morro de ciúmes. Prometo que para a próxima vez me vou controlar, juro que vou deixar de fazer estas cenas…
Alguns minutos mais tarde, depois dele sair, ela faz um telefonema.
- João? Ufa, desta vez foi por pouco, mas escapámos…
Joss Stone - The Chokin Kind

Arquivado em:

antídoto às 16:17 | link do post | comentar | ver comentários (18)

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds