Terça-feira, 1 de Julho de 2008

 

Pensávamos todos que podíamos estar à vontade, pois a mãe Terra só ia entrar em estertor daqui a umas boas décadas.
 
Ninguém se preocupava com o consumo de água ou de combustíveis, poupava na energia, seleccionava o lixo, evitava os aerossóis, enfim, ninguém ligava patavina às questões ambientais.
 
Mas não é que a cabra começou a estrebuchar muito antes do previsto e agora só se fala de degelo, desertificação, catástrofes naturais, buracos de ozono, etc, etc, etc.?
 
Ora isto é uma grande chatice, pois não é? Afinal não serão só os nossos netos a sofrer, vai calhar-nos também a nós, que estávamos tão porreiros da vida a chafurdar na abundância.
 
Para além da questão política, depende de cada um de nós a adopção de atitudes ambientais correctas. Isto se queremos tentar adiar ao máximo que as coisas fiquem verdadeiramente más.
 
Porém, nisto como em tudo o resto, a maioria não é capaz de pensar para além dos dez minutos seguintes da sua vidinha confortável e, mesmo assim, só direccionados ao seu próprio umbiguinho.
 
Ah, não me liguem, eu é que tenho a mania que sou parvo, para além de exagerado, claro.
 
 
Música: Earth Song - Michael Jackson

Arquivado em:

antídoto às 14:58 | link do post | comentar

4 comentários:
De Maria Moura a 3 de Julho de 2008 às 00:02
Pronto, acabou o sossego na blogosfera. Isto andava tudo tão calminho, pá. Peace and love, estás a ver e chegas tu, desmancha-prazeres, e vens falar no degelo e nos buracos de ozono?


De antídoto a 3 de Julho de 2008 às 16:47
E tu preferias que falasse de...?


De mímica a 9 de Julho de 2008 às 16:13
Concordo contigo! As pessoas têm a tendência de serem egoístas e estão-se a lixar para as questões ambientais porque dá trabalho e nós não gostamos de trabalho.
Os nossos filhos e netos que se desenrasquem...
Mas como é que as gerações futuras se irão desenrascar se o planeta Terra tá quase destruído? Só se tiverem um poder reparador, o que eu duvido muito...
É sim, meus caros: se vocês não querem cuidar melhor do meio-ambiente, ao menos não façam crianças que é pra elas não terem uma vidinha de miséria e em vez de correrem nos campos cheios de alegria como vocês o fizeram no passado, mas sim a respirar por uma máscara de oxigénio (pois está todo contaminado) e a passear no meio da cidade cheia de carros poluentes e prédios até ao céu.
E quando as vossas crianças perguntarem porque é que não podem respirar ar puro, brincar no campo, etc vocês irão responder: "Não podem, porque nós, vossos pais, destruímos isto tudo, poluímos tudo porque era mais fácil do que estar a fazer medidas menos poluentes...
E o filho responderia certamente:
"Vocês são uns egoístas e não pensaram em nós! A culpa de eu não ter uma vida tão prazerosa como tu tiveste é todo vossa!"
Enfim! Desculpa este enorme comentário, mas fiquei muito inspirada! loool


De antídoto a 9 de Julho de 2008 às 17:55
E transpirada.


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds