Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2008
Dizem que o casamento é um conjunto de duas pessoas em que uma tem sempre razão e a outra é homem.

Até aqui nada a declarar.

Agora que isto seja válido também para as relações de trabalho é que já me deixa cheio de picadas na alma.

Principalmente quando associado àquela faceta, muito feminina, de estarem permanente a querer mudar a mobília de sítio.

Trabalho com 7 mulheres 7!
E digo-vos, às vezes não é fácil, até porque uma é chefe.

Hoje, como acontece frequentemente, juntaram-se seis à minha volta a cacarejar.

Conversas interessantíssimas, sobre sapatos, filhos, cremes hidratantes, perfumes, trapos e... cortinados.

Ela 1 - Esta sala é tão tristonha, bem que podíamos trocar aquele estore por uma coisa diferente, um cortinado com florinhas , por exemplo.

Ela 2 - Ena que boa ideia, estou tão farta desta sala.

Elas 3 a 6 - E plantas e pintar as paredes e um chão diferente e blá blá blá e blá blá blá.

Elas 1 a 6 - E blá blá blá e blá blá blá e blá blá blá.

Ela 4 - E mudamos os armários para aquela parede.

Ela 5 - E as secretárias podiam ficar antes assim.

Elas 1 a 6 - E blá blá blá e blá blá blá e blá blá blá.

Estava eu, munido da minha imensa capacidade de abstracção, concentrado num processo, quando sou obrigado a voltar à tona com as seis a gritarem pela chefe que lá apareceu.

Elas 1 a 6 - Chefe, estávamos aqui a conversar e pensámos em mudar a sala e fazíamos assim e assado e blá blá blá.

E quando esperava um rasgo de lucidez e bom senso o que é que oiço?

Ela, chefe - Ai que boa ideia!

Elas 1 a 7 - E blá blá blá e blá blá blá e blá blá blá.

Foi nessa altura que levantei o dedo e tentei argumentar, mas fui atropelado por um cacarejar tonitruante, em que só entendi algumas palavras como 'homens', 'se não somos nós a tomar a iniciativa', 'todos iguais', 'lá estás tu' e blá blá blá.

Resultado, hoje foi dia de mudanças.

Agora digam-me, quem acham vocês que carregou com os móveis?

Pois é...
.

Música:
Yoga Music - Sanctum

Arquivado em:

antídoto às 19:39 | link do post | comentar

24 comentários:
De The F Word a 4 de Fevereiro de 2008 às 20:32

Então? Há pessoas que idealizam coisas... e há pessoas que as concretizam... e o mundo pula e avança...


De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:01
Pois pula, pois pula...


De mímica a 4 de Fevereiro de 2008 às 22:07
Opá! Tou a ver que o mundo dos homens não é tão fácil como eu pensava... looool
Ya, as mulheres são lixadas pra essas coisas...


De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:02
Ya, para essas e para outras...


De clara a 4 de Fevereiro de 2008 às 22:19
Lol, muito bem feita, queres tanta testoterona para q?


De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:04
Não para usar na mobília... quer dizer... até pode ser mas... bem, tu percebeste.


De ego dependente a 4 de Fevereiro de 2008 às 23:18
SHIIIIUUUUUUU

Tu queres a força bruta para quê?

(e a sala? como é que ficou? conta-me tudo, a cor dos cortinados, que plantas tem, onde ficou a cadeira vermelha......vá, não te acanhes....)



De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:05
A minha força não é (quase nunca) bruta.


De Alma a 5 de Fevereiro de 2008 às 02:21
Bem, de todo o texto subressaiu o cacarejar, particularmente feliz! e espero bem que a tua chefe juntamente com as tuas cloegas leiam o teu blog enquanto cacarejam e fazem que trabalham...sangue, quero sangue!!!! :)))


De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:05
Bruta, páaa!


De Bad Girl a 5 de Fevereiro de 2008 às 16:47
Por isso é que eu gosto tanto de trabalhar com homens... não há cacarejo, fazem-se as mudanças, e eu não estrago as unhas!
B3ijos


De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:07
Está aí um motivo errado para se gostar de trabalhar com homens.


De Cold_cold_Bitch a 5 de Fevereiro de 2008 às 16:48
Já te disse que preenches os meus requisitos para... mudar móveis!? Que tal uma mãozinha, hun? ;)


De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:08
E se forem as duas, hun? :)


De tsel a 6 de Fevereiro de 2008 às 12:58
Ó pá dá-te por feliz, eheheh, olha que, como disse alguém num outro blogue, quando com os dildos também se conseguir mudar pneus, vocês passam a história


De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:09
Isso seria muito di(l)dático.


De Cláudia Oliveira a 6 de Fevereiro de 2008 às 15:12
looooll
eu trabalho com 13 mulheres. 13.todas juntas num escritorio. é mais ou menos igual. tem um extra. gostam de meter paus de incenso a queimar com cheiro a flores vermelhas. que dor de cabeça com que fico. nao tenho paciencia para essas mariquices. porque tambem sou a mais nova na empresa, quem carrega os moveis sou eu.


De antídoto a 6 de Fevereiro de 2008 às 16:10
Nem quero imaginar.


De Tangerina a 6 de Fevereiro de 2008 às 23:22
Ó Tsel.... que blogues andas tu a ler, huh? rs


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds