Quarta-feira, 18 de Julho de 2007
Há interrogações que nos acompanham desde que descemos das árvores (no meu caso já foi há uns bons 30 anos).
Coisas como a existência de deuses, o significado da vida, se haverá algo mais depois da morte, almas do outro mundo e deste, etc, etc, etc.
A necessidade de um paizinho omnipotente que nos dê colinho, nos assegure que tudo vai ficar bem e nos garanta que vamos ser eternos, faz destas coisas.
Para mim não há paizinhos. Nós próprios e o acaso é que garantimos a nossa existência, mas não há rede de segurança.
E quando acabar, acabou. Não vai haver luz brilhante, nem espírito, nem alma, nem céu, nem inferno, nem ressurreição.
E isto é mau? Se for aceite sem angustias não é, digo-vos até que pode ser sinónimo de paz. Adormece-se e pronto, venham os bichinhos que não interessa nada, o que interessava já acabou.
Temos então que:
a) Nascemos, desenvolvemo-nos e morremos, ponto final.
b) Não há deus, diabo, pecado, castigo.
c) Há que aproveitar enquanto cá estamos.
Aproveitar significa viver gostando verdadeiramente da vida, tirando genuíno prazer das coisinhas mais simples, querendo tudo sem desejar nada.
Aproveitar significa pensar nos porquês das normas morais que regem as nossas vidas e perceber se elas são realmente válidas e nos fazem felizes.
Aproveitar não significa pisar ou usar os outros porque, ainda que não haja castigo divino, há uma diferença entre o bem e o mal que deve estar bem demarcada em nós.
A raça humana continua em evolução tecnológica acelerada. Exploramos o espaço, o fundo dos oceanos, alargamos continuamente horizontes em todas as áreas do conhecimento.
Mas continuamos incipientes no conhecimento de nós próprios.
Paul Éluard, um poeta francês falecido em 1952, escreveu que “há outros mundos mas estão neste. Há outras vidas mas estão em ti”.
Explora-os.
.
Música: John Mayer - Gravity


antídoto às 14:43 | link do post | comentar

11 comentários:
De antídoto a 24 de Julho de 2007 às 15:37
Na percebes nada de poesia, pá :)


De deKruella a 24 de Julho de 2007 às 14:13
Não concordo com o sr. francês. Ele, se viveu outras vidas, devia ser esquizofrénico. Infelizmente só temos esta e temos que aproveitá-la da melhor forma. Quanto aos outros mundos...hummm...ainda não vi nenhum daqueles homenzinhos verdes...
Portanto somos só uma vida num só mundo e se alguns optam por acreditar que vão ser castigados pelo sr. do céu com foward para o inferno...paciência...são opções.


De teresalex a 23 de Julho de 2007 às 16:11
Nem eu ;)


De antídoto a 23 de Julho de 2007 às 15:31
maria - bjnhos

teresalex - Não sou beijoqueiro : )


De teresalex a 20 de Julho de 2007 às 00:54
Eu também só disse que merecias um beijo! ;)


De maria a 19 de Julho de 2007 às 23:01
Não concordo contigo, mas até compreendo e respeito o teu ponto de vista.

gostei do blog.

bjnhos


De antídoto a 19 de Julho de 2007 às 19:33
Mas eu nem falei em sexo :)


De teresalex a 19 de Julho de 2007 às 18:00
Sem saber muito bem por onde começar, devo confessar que este post me tocou e muito!
Como não gosto de grandes comentários ficam duas frases, que não sendo minhas, subscrevo:
- "Quando te moves para lá do teu medo sentes-te livre".

-"Não é bem a vida que faz falta - só aquilo que a faz viver".

E a música....oh Antídoto, isto não se faz....
Na minha modesta opinião, é um dos teus melhores posts.
Mereces um beijo! Toma lá - MUHÁ!


De antídoto a 19 de Julho de 2007 às 15:15
orquidea - Serve tão bem para mim que me apetece partilhar :)

mize - É uma questão de fé, compreendo perfeitamente que, depois de pensares bem, entre mim e deus optes pelo gajo mais alto :)


De Mize a 19 de Julho de 2007 às 14:37
Digamos que estás nos 50%. Se concordo de olhos bem fechados que o caminho para o bem estar se encontra no auto-conhecimento, já não posso aceitar toda essa certeza que chegamos e crescemos e "ploft"... acabou. Quem és tu para me dares essa certeza, com tanta convicção? Aproveitar sim, sem magoar terceiros, sim. Viver um dia de cada vez como se fosse o último sim. Mas o amanhã.... quero acreditar que há algo mais.... (mesmo que não haja)


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds