Sexta-feira, 13 de Abril de 2007
A série House é uma daquelas que consegue a unanimidade, não há ninguém que não goste.
Para além da série em si, o personagem principal parece ser um must para a generalidade do sexo feminino.
É frequente ouvir da parte das minhas colegas e amigas dissertações mais ou menos acaloradas sobre as ‘qualidades’ estéticas e de personalidade do senhor doutor.
Ora isto tem-me levantado algumas questões, dado ser notória a contradição entre o que elas têm afirmado nos últimos anos e o que proclamam relativamente ao House.
Senão vejamos. Parece-me que o que as mulheres dos nossos dias apreciam num homem é um aspecto físico cuidado, para muitas depilado, cheiroso, suave, eu diria mesmo quase afeminado nos cuidados pessoais (vide os metrossexuais). Associado a isto, babam-se as mulheres por homens sensíveis, sem medo de assumir e expressar as sua emoções.
O símbolo do desejo feminino vê-se diariamente nas revistas: corpos perfeitos, vidas cor de rosa, sucesso, estatuto social.
Porém, o que temos no House? Um aspecto rude, descuidado, mal vestido, mal barbeado, mal amanhado. Fisicamente não é nenhum Adónis, para não falar na perna coxa. Psicologicamente é um gajo distante, indiferente, cínico, sarcástico, caustico, anti-social, problemático e solitário.
Será que voltamos à teoria de que elas se sentem verdadeira e secretamente seduzidas é pelos maus?
A revista Pública trás uma análise curiosa do fenómeno, fazendo uma distinção fundamental entre as mulheres que pensam e as outras.
Afirma-se ali que, para as tais mulheres que pensam, a definição de símbolo sexual “deve ser procurada entre aquilo que não é preciso: não é preciso ter uma beleza convencional, não é preciso ter cabelo sedoso e dentes de pérola, sempre prontos para a fotografia. Não é preciso ter abdominais de aço. Certamente que não é preciso ter uma bomba de carro e uma carteira gorda.”
Querem ver que voltei a estar na moda??!!


antídoto às 13:13 | link do post | comentar

21 comentários:
De alexia a 15 de Abril de 2007 às 23:14
Humm...nem por isso...


De antídoto a 15 de Abril de 2007 às 22:27
maria desejo - Acccho que é uma óptima essscolha, sssempre accchei que ccciccciar não tem nada de maisss ; )

alexia - humm... muito madura, a menina...


De alexia a 15 de Abril de 2007 às 18:12
Fiquei indecisa quando aqui cheguei, a preguiça leva ao acumular de temas rapidamente e senti-me o shrek, escolhe-me a mim, escolhe-me a mim. Por fim decidi. Faço uma leve referência as mariscadas em hotéis de gosto duvidoso (está feita), ironizo com a capacidade fantástica que algumas mulheres tem de fingir o…espirro (está ironizado) e termino com uma apreciação que não me comprometa em relação ao House.
House: há uma idade própria para deixar um House entrar na nossa vida, há uns anos atrás coitadinha de mim, acho que a criatura punha-me louca em três tempos e não me parece que fizesse o meu género, tem a ver com o que se quer no momento. Nesta altura do campeonato…venha o House mais o seu sarcasmo mal amanhado:)), não me parece que me intimidasse e que não vislumbrasse o que esta por detrás daquela postura prepotente, daquelas palavras ácidas! :)
Não sei porque sinto que falhei o terceiro objectivo…o melhor é disfarçar e falar de…signos, sempre é um tema mais light: ))).


De maria desejo a 15 de Abril de 2007 às 14:55
O Sean Connery, esse sim levava-me ao altar!

Detesto homens "perfeitos"...


De antídoto a 14 de Abril de 2007 às 22:07
Já me lixaste, como é que eu meto aqui a Madre teresa?


De Isabel Neto a 14 de Abril de 2007 às 22:02
Olha só como eu, sem pensar, inspirei o mote para estas respostas todas...mesmo caindo no erro da generalização....


De antídoto a 14 de Abril de 2007 às 19:47
Por debaixo de cada homem...? Hummm...

Homem ou mulher. E tens razão, eu é que tenho uma costela de Madre Teresa.


De Flor a 14 de Abril de 2007 às 19:43
Existem muitos cínicos e causticos, e todas os outros defeitos que nomeaste, que são apenas isso. Não vamos agora generalizar e pensar que por debaixo de cada homem indiferente e sarcástico existe um anjo delicioso.


De antídoto a 14 de Abril de 2007 às 15:37
Isabel - Tendência feminina para curar? Dizes isso baseada em quê, na Madre Teresa?

Div - Promovendo o emergir da essência dele mesmo? Tu viveste com a Madre Teresa?

Tangerina - Hum, já vi que nunca te apresentaram a Madre Teresa.

House - Tu eras gajo para fazer chorar a Madre Teresa...

TNT - Obrigado, obrigado, apesar de não saber se a Madre Teresa concordaria.

Mize - Deves pensar que eu sou a Madre Teresa.


De Mize a 14 de Abril de 2007 às 14:36
lololololololol
Venenito,
Escreve lá um post sobre o brad pit para ver se ele aparece. please, please...... :-)


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds