Quarta-feira, 3 de Janeiro de 2007
Ora bem, gente pudica da minha terra, o tema do post de hoje é tabu, mais propriamente o sexo anal.
As pessoas sensíveis devem afastar a cadeira do monitor e evitarem lê-lo, o que, tal como praticá-lo, fica ao critério de cada um.
Mas… esperem lá, o assunto até é tema de reportagem na New York Magazine, daí que, pensando bem, respirem de alívio e cheguem-se mas é para a frente que afinal está na ordem do dia e é perfeitamente decente andar com ele na ponta da língua (isto soou bem?).
De facto, cada vez mais se discute sobre as virtuosidades do sexo anal (aqui está um adjectivo bem empregue).
Algumas mulheres não dispensam, outras afirmam que nem pensar, muitas vão tendo curiosidade e desejo de experimentar.
Não será novidade, mas começa a ser mais assumido, que também muitos homens, em relações heterossexuais, declaram-se fãs do ‘agora eu’, ou seja, apreciam que as parceiras os… heee… estimulem analmente.
Abro aqui um parêntesis para declarar que acho bastante sugestivo que até o meu corrector ortográfico insista em rectificar a palavra ‘analmente’ para ‘anualmente’, ‘banalmente’ ou ‘manualmente’, se bem que esta última até não esteja mal…
Confesso que sou um apreciador, mas, vamos com calma, apenas na óptica do utilizador. Quanto ao resto não estou para aí virado, até porque nunca tive uma parceira que me mandasse virar (caraças para o português). Porém, sendo um moço de mente aberta, não vou aqui afirmar que nunca na vida, apesar de ter um forte pressentimento que... nem morto.
E vocês o que dizem?


antídoto às 23:31 | link do post | comentar

3 comentários:
De Anónimo a 11 de Janeiro de 2007 às 15:38
Quando era miuda, a minha mãe dízia muito, quando não queria comer:
- Mas como sabes que não gostas se ainda nem provaste ????

An(d)a-le hombre, pq se não gostares não precisas repetir!!!

Kissssses

p.s. só hoje arranjei um tempinho livre para te dedicar a 100%.
Daí este comentário tardio, mas sempre a tempo...


De antídoto a 8 de Janeiro de 2007 às 19:16
Mariquinhas : )


De Anónimo a 8 de Janeiro de 2007 às 18:44
hmmmmmmm... que queres que diga... se sou das tais que não dispensa???

Garanto-te que é bom! devias experimentar!

(Ass. Mulher de 47 anos, licenciada, mãe de filhos - quase - adultos, sem coragem de se identificar, nem pelo screename ehheh.)


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds