Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007
1975
Os Pink Floyd lançam o álbum Wish You Were Here.
Em Portugal, para quem não sabe ou não se lembra, o ambiente político era volátil.
A 11 de Março dá-se a tentativa frustrada de golpe de estado e Spínola exila-se em Espanha.
O País está em polvorosa e a guerra civil é mais que uma possibilidade.
Tinha 14 anitos e as minhas memórias são escassas, falo disto apenas para perceberem a envolvência da estórinha que vou contar.
Retomando.
No início do mesmo mês de Março começa uma greve geral de alunos dos liceus, que se vai estender por vários dias.
Eu passava a vida metido na sala da associação de estudantes, era uma espécie de protegido dos finalistas que a compunham.
Num desses dia a exaltação era grande, corria o boato que a tropa ia invadir as escolas e acabar com a greve.
Discutia-se o que fazer, era muito em cima da hora para convocar uma daquelas célebres reuniões gerais de alunos, teríamos que ser nós a organizar a resistência.
Depois de muito paleio acalorado ficou decidido organizar um piquete que ficasse no liceu durante a noite e impedisse a invasão.
E lá se chegaram à frente quatro voluntários, quatro. Um deles do sexo feminino que, para falar verdade, era a razão secreta da minha presença assídua na sala da associação.
Eu ouvia atentamente a conversa, mas mantinha-me à margem da discussão, aquilo não era nada comigo.
Até que um dos heróis vira-se para mim e dispara, «então e tu, puto? a mamã não deixa o menino sair de casa à noite, não é?»
Vocês viram o filme “Regresso ao Futuro”? Lembram-se da reacção do protagonista quando lhe chamavam cobarde? Pois devo ter sido tocado por algo do género, já que, antevendo a gozação geral, me ouvi a dizer «qual quê, contem comigo!».
23:30 h desse mesmo dia.
Eu a sair de casa para vestir o meu fato de mártir e passar a noite no liceu.
Não, não saí pela porta. A realidade nua e crua é que a mamã não deixava o menino andar na rua à noite, muito menos passar noites fora.
Esperei que todos adormecessem e saltei pela janela, pois claro!
23:45 h
Chego ao liceu, ponho o cadeado na bicicleta e dirijo-me ao ginásio.
Estava tudo preparado, os colchões de ginástica levantados e encostados aos plintos e aos cavalos com arções. Em posição estratégica estavam meia dúzia de limões.
- Para que é aquilo? – perguntei.
- Para os gases lacrimogéneos – responderam-me.
Senti-me um verdadeiro Che Guevara, sentei-me junto dos meus camaradas e ali ficámos, discutindo animadamente os planos da guerra.
00.00 h
O Tozé (sacana!) e a Carla, que não demoraram nada a enrolar-se, levantam-se e dizem que vão fazer a ronda.
00.10 h
Ouvimos um burburinho que vai aumentando de intensidade.
Um senhor muito enervado invade o ginásio aos gritos, quer saber onde está a filha.
Tentamos fazer pose de revolucionários, mas um berro e duas sacudidelas acabam com a resistência.
00:20 h
A Carla entra no carro do pai a chorar, enquanto o Tozé esfrega a face, vermelha de um bofetão dado com as costas da mão (bem feito!).
00.25 h
Olhamos uns para os outros e decidimos dar por terminada a nossa guerra, jurando não contar nada a ninguém.

Pensamento 1: A tropa pára-se com limões mas nada segura um pai de cabeça perdida.
Pensamento 2: Os Pink Floyd são a melhor banda de todos os tempos.
Pink Floyd - Shine On You Crazy Diamond


antídoto às 17:37 | link do post | comentar

8 comentários:
De antídoto a 16 de Fevereiro de 2007 às 16:47
div - e linguarudo anónimo que são os piores.

aenima - só isso?

d'as dores - sou um livro aberto... nas páginas que marco.

sara - há tanta música, tanto livro, tanto cinema... eu não sou capaz de defenir assim o melhor : )


De [sara] a 16 de Fevereiro de 2007 às 12:18
Sim, os Pink Floyd são umas das melhores bandas de todos os tempos. E a Wish You Were Here a melhor música deles. :)


De Maria d'as dores a 15 de Fevereiro de 2007 às 22:52
Ena pá, grande revolucionário!

(nunca me enganaste!!!!)


De AEnima a 15 de Fevereiro de 2007 às 22:28
Ate hoje, o meu post favorito de tua autoria. xi **


De DIV de divertida a 15 de Fevereiro de 2007 às 22:13
lol
Acabaste de virar linguarudo!


De In a 31 de Agosto de 2007 às 23:53
Durante a leitura desta história senti qualquer coisa, não sei se nostalgia... se quê. Também eu vivi esses tempos, e vivi tão intensamente que chumbei esse ano. Andava no liceu de Cascais (em S. João do Estoril) e dividia os meus dias entre RGA's e a Praia da Azarujinha (sem malandrices pelo meio...). Não sei se tenho saudades desses tempos, ou de mim nesses tempos... mas fez-me sorrir...
Quanto aos Pink Floyd sei muito bem o que sinto. Não me canso de os ouvir. Têm músicas para todos os estados de espírito e não consigo encontrar outros como eles e ainda me lembro de quando ouvi este álbum (Wish You Were Here ) pela primeira vez e da reacção que toda a gente tinha quando chegava à parte em que parecia que a aparelhagem se tinha estragado...
Disso sim. Tenho saudades!


De antídoto a 1 de Setembro de 2007 às 18:51
Também chumbei e também tenho saudades, talvez tenham sido os melhores tempos das nossas vidas, livres e capazes de tudo : )


De tv online a 25 de Novembro de 2010 às 00:31
Estou a ver na televisao informacao sobre a greve. O governo para o resto nunca tem números exactos, para a adesão à greve tem...


Comentar post

coisas ditas

Case Study: DSK

Fui raptado por extra-ter...

3 em 1 - Exemplos do que ...

Música pela paz

Ainda bem que não somos p...

Destroque-me

O que é uma pessoa defici...

Leva-me à minha rua

Inversão de valores

Tarde de mais

e arquivadas

Julho 2011

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
blogs SAPO
subscrever feeds